“Lembro-me bem de ter visto, em Amsterdã, na Holanda, milhares de trabalhadores se dirigindo de bicicleta para as estações de metrô. Vi estacionamentos imensos para bicicletas. Pessoas que deixavam ali seus veículos de duas rodas e iam trabalhar de metrô. Centenas de ciclistas circulavam pelo centro da cidade, despreocupadamente. No meio daquela bela cidade com as marcas da história, estampadas em seus prédios seculares, praças de árvores centenárias bem delineadas e ruas calmas, a primeira sensação que eu poderia ter sentido era de que tinha retornado ao passado. Mas não foi sisso que me ocorreu. Senti que estava no futuro.”

Ideias para uma metrópole sustentável, Osmar Bertoldi

Anselmo Heidrich