Vítor Vanelli 16 de março às 19:16 Se o bolsonarismo não for rejeitado e exposto pelo que ele é: estupidez como jamais visto antes na história desse país; e Olavo de Carvalho não for literalmente cancelado de qualquer influência intelectual, pode-se até se obter uma reeleição em 2022, mas podem ter certeza que depois disso vão ser mais décadas e décadas de direita sendo considerado um palavrão de novo. Ou se faz uma autocrítica séria já, ou pode esquecer. O episódio desse dia 15 foi o supra-sumo disso. Enquanto se vaia uma figura como Caiado por aplicar o mínimo de bom senso se saúda o presidente mais irresponsável que esse país já teve.

Anselmo Heidrich