Recebi um vídeo de um sujeito se banhando no rio, carinhosamente com uma onça. Não o publico aqui, tem seu nome e porque, evidentemente, se chegar ao seu conhecimento pode não gostar do que vou escrever. O que não seria problema para quem entende o português, mas como vivemos em uma época que se censura opinião por mera discordância e existem profissionais ávidos para lucrar com processos por supostos danos morais, não vale a pena o incômodo. Se vocês fizerem questão de ver, o que é até bonito, o cara brincando com ela, brincando brincando mesmo, sem malícia, basta pesquisar na internet.

Então, ao assisti-lo lembrei de Uma Paixão no Deserto, de Balzac, romance escrito sobre um soldado escondido numa gruta que se apaixona por uma pantera.

“O soldado perdido no deserto acha refúgio em uma gruta e consegue domesticar uma pantera pela qual sente alguma forma de amor. Como única companhia no deserto, o homem projeta emoções humanas na fera, com quem vive em miraculosa harmonia. Um dia, contudo, um gesto brusco lhe dá a impressão de que o animal vai devorá-lo e ele o apunhala. Ele se apercebe tardiamente de que o gesto era um sinal de afeição da parte do animal. O narrador é um homem que, um dia, encontrou o soldado. Ele conta a história a sua companheira.” (Wikipedia)

O romance (tem um filme também) é uma parábola da solidão e necessidade de amar, que te leva ao estado análogo da loucura. Como podemos ficar loucos quando estamos solitários e apaixonados, por mais bizarro que seja o ‘objeto’ para o qual o amor se destina. Loucos ao ponto de amar outra espécie de modo profano e ao ponto de só solucionar isto matando sua amada. Claro que esta leitura é minha, não sei se o próprio Balzac concordaria com ela ou algum de vcs.

Vi em filme isso, triste, o cara mata sua amada com uma facada. Imagine um filme desses produzido hoje no Brasil, com um secretário de cultura como o que saiu.

Anselmo Heidrich

21 jan. 2020


Imagem “Panthera onca” (fonte): Por Wolves201 – Obra do próprio, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=60468401