Aprendizes de déspotas têm dito que “o esquerdismo é uma doença mental” e Humberto Eco disse que a internet dava voz aos idiotas, mas eu acho que é pior do que isso, ela veicula os tiranetes que existem aos borbotões. Imagine agora se todos dos quais discordo eu tipificar como “doente mental”, “transtornado” etc. e tal? Esta realidade extraordinária, surreal mesmo é típica de um romance de Machado de Assis – O Alienista -, no qual o médico acaba colocando todos habitantes da cidadezinha no manicômio para depois descobrir que ele próprio era o “anormal”. E pior que isso aí é o típico eleitor bolsonarista dos dias de hoje, um sujeito que vê na divergência, doença e como tal não irá vacilar quando tentar nos colocar uma camisa de força. E isso começa tentando nos calar para que os vizinhos não ouçam nossos gritos.

Anselmo Heidrich

5 ago. 19