O general da reserva Hamilton Mourão (PRTB), presidente do Clube Militar (Exército Brasileiro/Divulgação)

O candidato a vice-presidente de Bolsonaro, Gen. Mourão diz que comentário sobre lares só com mãe e avó ser uma “fábrica de elementos desajustados” é ‘constatação’ https://glo.bo/2MHnXbK. Politicamente, ele falou besteira, mas cientificamente, isto tem que ser verificado (cuja afirmação não deve ser descartada a priori). É uma questão de prevalência e não de determinação. Em tempo, não gosto do Mourão, assim como não aceito o Bolsonaro e, simplesmente, detesto os bolsominions.

Se quiserem pesquisar: Site PubMed, search “delinquency” and “single mother”.

Agora, então ‘politicamente’ significa mentir ou omitir? Não, necessariamente, mas junto à crítica ou ‘constatação’, como preferiu chamar, Mourão tinha que passar um projeto em sua fala (ou até esperança), pois é para isso que servem políticos, em tese, melhorar uma situação atual. A simples constatação, supostamente verdadeira, sem apontar nenhuma luz no horizonte não passa de niilismo comodista, me perdoem a redundância. Se com poder, muito poder alguém pensa assim, como se pode esperar que seu apoiador com menos recursos pense e FAÇA diferente? Apesar de todos os pesares, de todos obstáculos e dificuldades, o reconhecimento destas deveria servir para traçar planos de recuperação, métodos de apoio ao indivíduo, caminhos, elucidação e também prevenção ao que se acredita ser um problema.

Quanto ao objeto em si da discussão é bem provável que seja verdadeiro, Ausência do pai contribui para criminalidade entre jovens | https://www.otempo.com.br/cidades/aus%C3%AAncia-do-pai-contribui-para-criminalidade-entre-jovens-1.249628 via @otempo, mas isto não deve servir para nos eximirmos de lutar por algo melhor como um verdadeiro guerreiro. Isto pode ser muito para um político brasileiro da atualidade, mas é o que se espera de um estadista e o mínimo que se imagina de um general.

Anselmo Heidrich

18 set. 18