Professor de Filosofia da UFPE, Rodrigo Jungmann sofreu boicote de alunos do curso de Geografia (só podia…) que simplesmente se recusaram a frequentar suas aulas na disciplina de Introdução a Filosofia porque este é declaradamente conservador. Bem… Pelo menos os alunos evoluíram em relação ao cenário de passado recente, no qual impediam os docentes de exercer seu ofício fosse por motivo de greve ou fosse por discordância político-ideológica. O boicote é, na verdade um processo legítimo e democrático de oposição, mesmo que com isto esteja abrindo mão da possibilidade de aprender e crescer intelectualmente com a tão alegada e advogada ‘diversidade’ (só da boca pra fora). Na verdade, os liberais e conservadores lançam mão a toda e qualquer oportunidade de também boicotar o que lhes desagrada e do que divergem. O grande X da Questão não está posto… É que é um absurdo que a sociedade que não tem nada a ver com os ímpetos revolucionários e pueris da cambada de moleques-toddynho com barbicha caprina ou as predileções teóricas do professor em questão. O absurdo é que tretas como essa sejam arcadas com nossos impostos. Que boicotem o que quiserem, que se ensine o que quiser, mas às próprias custas e não via impostos. Dê um basta nisso! Educação Sem Estado Já! Privatização do Ensino Superior Estatal e Elitista Já!

 

#EducaçãoSemEstado

#PrivatizeAUniversideEstatal

Anselmo Heidrich