Por que educação sexual deve ser ensinada em aula? Faz parte da saúde e este é um dos tópicos importantes dentro do Ensino de Ciências e, mais tarde dentro da Biologia. Entre outros benefícios, para se evitar a gravidez precoce e o contágio sexual de doenças venéreas.

Isto é diferente de fazer apologia a uma orientação sexual (ou opção, se você achar que a sexualidade pode ser uma escolha). É assunto de foro íntimo e não cabe ao professor fazer nenhuma espécie de apologia, que é o que ocorre quando um assunto como esse é tomado em bases moralistas. Óbvio que qualquer que seja a opção/orientação sexual, o indivíduo responsável pela segurança e ordem em sala de aula, assim com na escola deve garantir a integridade física e coibir qualquer assédio moral ao mesmo. Agora, ninguém é obrigado a se afeiçoar de uma opção ou orientação que lhe desagrade, este é o ponto e o ensino sobre “orientação sexual” no sentido que vem sendo tomado, seja em cartilhas orientadoras, livros didáticos ou até kit-gay é um evidente absurdo que atenta contra a liberdade individual.

Por que atenta contra a liberdade individual? Porque o aluno não deve ser obrigado a receber um tipo de doutrinação que pode ser contrária aos seus princípios. No entanto, o que a escola deve ensinar é o princípio da tolerância, nem que seja a obediência à Lei vigente, o que inclui não agredir ou assediar quem quer que seja por seu comportamento ou preferência sexual. Claro, desde que entendamos comportamento como sendo o de respeito às preferências alheias que podem ser, justamente, do seu desagrado.

Quando lemos em material de divulgação, tal como feito na gestão Haddad em S. Paulo que “Joãozinho ama Mariazinha e é feliz e Pedrinho ama Joãozinho e Mariazinha e é mais feliz” se percebe, claramente, que o tema transversal Sexo não é feito para orientar em relação à saúde sexual, mas sim para doutrinar os alunos em prol da diversidade sexual a partir de um a instituição mantida com recursos públicos, o que é claramente diferente de sua opção e/ou condição individual durante sua vida.

Anselmo Heidrich