Assim é bom, né? Grevezinha na praia…

Por Anselmo Heidrich

Boa essa greve que emenda com o feriadão, não? Vem cá… Quem os mortadelas pensam que enganam? Negócio é o seguinte, a greve é amparada pela lei, mas o real problema do Brasil é não haver o direito de qualquer empregador decidir manter ou não seu empregado grevista. Os problemas se ocultam naquilo que não vemos, especialmente no caso brasileiro onde a lei é vista como a única realidade possível. Não! Simplesmente não! Essa nossa legislação que trata os empregados, principalmente esses sindicalistas do funcionalismo público como meras vítimas são um verdadeiro câncer à economia. Tratá-los como hipossuficientes, isto é, merecedores de mais ‘ganja’ que quem labuta a vida inteira para ter um negócio próprio é um dos maiores engodos já criados nesse país. E não é a toa que afugentamos negócios e, consequentemente, empregos. Não é a toa que nos tornamos o eterno “país do futuro” porque o presente está eternamente preso ao passado.

Isto precisa mudar. Comece por mandar uma banana para os vagabundos que irão coçar no dia 28 provando a eles que tu não és massa de manobra.