Há cerca de um ano atrás, o STF considerou ilegais as pensões vitalícias (que funcionam como aposentadorias) para ex-governadores.[1] O supremo julgou uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) promovida pela OAB no Pará, mas abre precedente para que o mesmo seja adotado em outros estados. A baixaria é tão grande que ao todo 21 estados mantém este privilégio. Chamar de benefício é um eufemismo, o caso é sério. É algo simplesmente inconstitucional.

E, como não poderia deixar de ser, o ministro Dias Toffoli, ex-advogado petista aprovou a continuidade do pagamento quando o ex-governador comprovar não ter outra fonte de renda (piada, né?) ou insuficiência econômica (ah ah ah).

Em 2014 eram, nada menos que 114 ex-governadores recebendo a mamata. É como se dissessem “pague otário pague, é para isto que pagas imposto!”

Bastou quatro aninhos de mandato e um governador já pode contar com uma aposentadoria que chegue até R$ 50.000,00 mensais. Quanto tempo um cidadão brasileiro vai ter que trabalhar para conseguir sua aposentadoria com a reforma previdenciária mesmo? Pois então por que não viras deputado? Bastam oito anos e quem sabe chegue a governador que só precisará de quatro aninhos para encher a bolsa. Cara… O Brasil é surreal.

Por Anselmo Heidrich

[1] STF considera ilegal pensão vitalícia a ex-governadores http://glo.bo/1ZnzMUX. Acesso em 30 mar. 17.