justica-do-trabalho
Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios

O Brasil é, nada mais nada menos que o campeão mundial em ações trabalhistas. Só cinco bancos brasileiros respondem por mais de 130.000 processos anuais e de mais de 17 bilhões de reais pagos em 2015, quase 6 bilhões vieram destas instituições financeiras. Claro que o resultado disto é o maior controle sobre o trabalho e corte em qualquer benefício que possa ser configurado como “direito” em uma futura ação. Sabe aquele lanche servido de boa fé antes do horário formal de trabalho? Pois é, a tendência é não haver mais, nem isto, nem muito menos, pois se algum escritório de advocacia puder induzir o empregado a se achar lesado em seus direitos, o fará:

Além da crise que faz aumentar as demissões, há forte assédio de escritórios de advocacia para que o trabalhador recorra à Justiça. O próprio ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra Martins Filho, disse que sempre que o trabalhador vai à Justiça, ele ganha alguma coisa. Então, os escritórios, que ficam com uma média de 20% a 30% do valor recebido na ação, conseguem convencer o empregado a entrar na Justiça.

via Brasil é campeão em ações trabalhistas | Opinião e Notícia

RL