O modelo de produção de energia a partir de resíduos para reciclagem na Suécia deu tão certo que países como Inglaterra e Noruega exportam seus excedentes para ela. Claro que a adoção de técnicas de incineração ainda não é o ideal, no entanto algo em torno de 35% é realmente reciclado e o uso de filtros especiais (secos e pela água) tem reduzido emissões de gás carbônico. De qualquer forma, não deixa de ser alvissareiro saber que há perspectiva e progresso na solução de problemas ambientais e que passam pelo comércio e desenvolvimento tecnológico. Bem diferente da retórica socialista que condena e penaliza a iniciativa privada, além de culpar todo cidadão consumidor equiparando-o a um erro da natureza. Nos dias de hoje, o ambientalismo se parece a uma seita religiosa, que não aceita discutir seus dogmas.

Cf. Sweden is so damn good at recycling, it ran out of trash https://mic.com/articles/162544/sweden-is-so-damn-good-at-recycling-it-ran-out-of-trash via @Mic

RL

municipal_waste_treated_in_2012_by_country_and_treatment_category_sorted_by_percentage_2012_new
Observe a relação entre a área verde e amarela nas colunas dos países europeus para identificar os percentuais de reciclagem e incineração, respectivamente.
(Imagem: ec.europa.eu)